Twitter Facebook YouTube

CUT MG > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > MST CHEGA À CAPITAL MINEIRA COM 1.500 SEM TERRAS

MST chega à capital mineira com 1.500 sem terras

18/04/2017

Ação integra a Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária. Sem terras ocupam a sede do Incra em Belo Horizonte

Escrito por: MST

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocupou a sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Belo Horizonte, na manhã desta terça-feira (18). A ação integra a Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária, iniciada segunda-feira (17) com mobilizações no interior do Estado. 

O movimento reivindica a retomada da reforma agrária e denuncia a retirada de direitos dos trabalhadores pelo governo golpista de Michel Temer. O objetivo das atividades é trazer a atenção da população para a necessidade da reforma agrária, como explica Ênio Bohnenberger, da Direção Nacional do MST. “De que reforma o Brasil precisa? Vamos às ruas mais uma vez, para dizer que a Reforma Agrária é a alternativa viável para o Brasil, porque gera trabalho, gera renda e aumenta da produção de alimentos saudáveis”, defende o dirigente.

A agricultura familiar produz 70% dos alimentos que chegam à mesa do brasileiro, no entanto recebia cerca de 10% do investimento feito no agronegócio. Após o golpe, este orçamento foi cortado pela metade. Já o investimento no agronegócio manteve-se. 

 “O governo financia o agronegócio para envenenar os trabalhadores, agora quer acabar com o Incra. Primeiro, eles transformam num balcão de negócios, depois legalizam a venda de terras a estrangeiros. Por isso vamos continuar lutando até derrubar o Temer”, assegura o dirigente. 

A concretização dos assentamentos necessita de uma série de políticas públicas para estruturar as famílias e garantir condições para a produção, no entanto não existe mais acesso aos créditos para investimento e nenhum tipo de assistência técnica.

Para Bohnenberger, a Superintendência do Incra de Minas Gerais (SR6) é uma das mais ineficientes do Brasil. Nos últimos anos assentou menos de 200 famílias, mas o movimento não abre mão da instituição. “A última vistoria de terra realizada aqui tem anos, o número de famílias assentadas é vergonhoso, nenhuma casa foi construída e vários assentamentos continuam sem água encanada e energia. Mas não é por isso que vamos deixar o golpe destruir as políticas que conquistamos com tanta luta”, explica.

A Jornada Nacional de Luta por Reforma Agrária, apelidada pela imprensa de “Abril Vermelho”, acontece há 21 anos, marcando a data do Massacre de Eldorado dos Carajás, no qual 19 Sem Terras foram assassinados pela polícia, no Pará. Desde então, o MST realiza ações para denunciar a impunidade dos mandantes e as causas de tal violência.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

TV CUT
Senadora Gleisi Hoffmann fala sobre a campanha
Senadora Gleisi Hoffmann fala sobre a campanha "Anula Reforma"

http://anulareforma.cut.org.br

RÁDIO CUT
FNDC

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE MINAS GERAIS
Rua Curitiba, 786, 2º andar | Centro | CEP 30170-120 | Belo Horizonte | MG
Fone: (55 31) 2102.1900 / 1916 | www.cutmg.org.br | e-mail: cutmg@cutmg.org.br