Twitter Facebook YouTube

CUT MG > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > TRABALHADORAS E TRABALHADORES COLETAM ASSINATURAS PARA PROJETO DE LEI DE INICIATIVA POPULAR PELA REVOGAÇÃO DA REFORMA TRABALHISTA

Trabalhadoras e trabalhadores coletam assinaturas para Projeto de Lei de Iniciativa Popular pela Revogação da Reforma Trabalhista

12/09/2017

Tenda na Praça Sete conscientiza população sobre a importância do tema

Escrito por: Sindicato dos Bancários de Belo Horizonte e Região

As manifestações do 23° Grito dos Excluídos e das Excluídas realizadas no dia 7 de setembro em todo o país foram o espaço de lançamento nacional da Campanha Pela Anulação da Reforma Trabalhista, contra a Privatização e a Terceirização. O objetivo é coletar 1,3 milhão de assinaturas para um Projeto de Lei de Iniciativa Popular que propõe a revogação da Reforma Trabalhista de Temer, prevista para entrar em vigor no próximo dia 11 de novembro.

Em Belo Horizonte, a Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT/MG) se mobiliza para coletar as assinaturas e uma tenda fixa foi instalada na Praça Sete para conscientizar a população sobre a importância do tema. O Sindicato dos Bancários de BH e Região participa da campanha e estará presente na tenda nesta quarta-feira, 13 de setembro.

Após o recolhimento das assinaturas em todo o país, o projeto será entregue à Câmara dos Deputados, com o lançamento de uma nova etapa da campanha, para exigir a votação da proposta. O objetivo do Projeto de Lei de Iniciativa Popular é fazer com que essa medida se some a outras 11 leis revogadas por meio desse instrumento.

A campanha pela anulação da Reforma Trabalhista foi aprovada pelas confederações, federações e sindicatos da CUT durante o recente Congresso Extraordinário.

A presidenta do Sindicato dos Bancários de Belo Horizonte e Região, Eliana Brasil, destaca que só a mobilização popular poderá barrar os graves retrocessos impostos pela reforma aprovada no Congresso. “Em total desrespeito a conquistas históricas dos trabalhadores, parlamentares comprometidos com as grandes empresas aprovaram um verdadeiro desmonte da legislação trabalhista brasileira. Quando passar a valer, a lei destruirá importantes direitos e enfraquecerá a organização dos trabalhadores, além de dificultar o acesso à Justiça do Trabalho. Não podemos aceitar este grave ataque às nossas conquistas e, por isso, continuamos nas ruas em busca da anulação da reforma trabalhista”, afirmou.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

TV CUT
Vagner Freitas durante a abertura oficial do #15CongressoCUT
Vagner Freitas durante a abertura oficial do #15CongressoCUT

Fala do presidente nacional da CUT na abertura oficial do #15CongressoCUT

RÁDIO CUT
FNDC

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE MINAS GERAIS
Rua Curitiba, 786, 2º andar | Centro | CEP 30170-120 | Belo Horizonte | MG
Fone: (55 31) 2102.1900 / 1916 | www.cutmg.org.br | e-mail: cutmg@cutmg.org.br