Twitter Facebook YouTube

CUT MG > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > MANIFESTANTES TOMAM AS RUAS DE BELO HORIZONTE CONTRA A PEC 241

Manifestantes tomam as ruas de Belo Horizonte contra a PEC 241

26/10/2016

Ato da CUT/MG, Sind-UTE/MG e Frente Brasil Popular Minas une movimentos sindical, sociais, estudantis e populares contra o retrocesso

Escrito por: Rogério Hilário

Milhares de manifestantes saíram às ruas de Belo Horizonte, no final da tarde de terça-feira (25), para protestar contra a PEC 241, proposta de emenda constitucional do governo golpista e ilegítimo de Michel Temer, que foi aprovada em segundo turno na Câmara dos Deputados. Chamada de PEC do Fim do Mundo, PEC dos Infernos ou PEC da Morte, a medida representa o desmonte do Estado brasileiro, com o congelamento por 20 anos dos investimentos em saúde, educação, assistência social e segurança pública, o que significará o corte de bilhões de reais.

A PEC acarretará no sucateamento do SUS, da educação pública e dos serviços públicos e vai levar o Brasil ao início do Século XX. Além disso, terá como consequências a reforma da Previdência – em que um dos efeitos é a idade mínima de 65 anos para aposentadoria de homens e mulheres - e a reforma trabalhista, que prevê o negociado sobre o legislado, o fim da obrigatoriedade do 13°, das férias e do FGTS.

O ato foi convocado pelo Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE/MG), Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT/MG) e a Frente Brasil Popular Minas. O protesto contou também com a participação do Levante Popular da Juventude, movimentos sociais e populares e estudantes que participam de ocupações de escolas estaduais e universidades, que também protestaram contra o PLP 257, da reforma do segundo grau e contra a lei da mordaça, ou o Projeto Escola Sem Partido.  

Os manifestantes se concentraram no pátio da Assembleia Legislativa e saíram em marcha pelas ruas da capital mineira passando pela praça Sete e encerram o protesto na Praça da Estação. Eles carregaram faixas e pirulitos (cartazes) com as fotos e os nomes dos deputados federais mineiros que votaram a favor da PEC 241 e contra os direitos e conquistas de trabalhadoras, trabalhadores e povo brasileiro. Servidoras e servidores públicos municipais de Belo Horizonte, coordenados pelo Sindibel, que faziam manifestação em frente à Secretaria de Finanças, se junturam à marcha na Praça Sete. Durante o trajeto, os manifestantes cantaram: “"1, 2, 3, 4, 5 mil; ou param essa PEC ou paramos o Brasil", “A nossa luta se unificou, é estudante, professor, trabalhador”, “Não tem arrego, você tira minha escola e eu tiro o seu sossego”.

Os manifestantes também dialogaram com a população sobre os efeitos da PEC e falaram sobre o Dia Nacional de Greve, dia 11 de novembro, agenda de resistência contra as reformas que o governo golpista tenta impor à classe trabalhadora. “A PEC do Fim do Mundo vai atingir a todos os setores que dependem dos recursos do Estado. Vai retirar bilhões de reais das já combalidas unidades de saúde, dos hospitais. Não é um problema só dos setores públicos, mas de toda a população do país. Com ela vem a reforma da Previdência. Eu como professora terei que ficar até os 65 anos na sala de aula. Os professores estarão mudos, pois nenhuma corda vocal aguenta 40 anos de trabalho. Tirar a Dilma foi apenas um detalhe. O golpe foi para pagar juros para banqueiros e especuladores. Mas nós vamos continuar nas ruas. Já somos milhões nas ruas no Brasil inteiro contra a PEC 241”, disse Denise de Paula Romano,  coordenadora do Sind-UTE/MG.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

RÁDIO CUT
FNDC

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE MINAS GERAIS
Rua Curitiba, 786, 2º andar | Centro | CEP 30170-120 | Belo Horizonte | MG
Fone: (55 31) 2102.1900 / 1916 | www.cutmg.org.br | e-mail: cutmg@cutmg.org.br