Twitter Facebook YouTube

CUT MG > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS DA BASE DO SINDIFES RETOMAM GREVE CONTRA A PEC 241

Técnico-administrativos da base do Sindifes retomam greve contra a PEC 241

28/10/2016

Categoria deflagra paralisação por tempo indeterminado a partir do dia 31 de outubro

Escrito por: Rogério Hilário, com informações do Sindifes

Servidoras e servidores técnico-administrativos em educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), do Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet-MG), da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha (UFVJM) e do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG)  vão entrar em greve a partir da segunda-feira (31). Eles deliberaram a deflagração da paralisação por tempo indeterminado contra a PEC 241 durante a assembleia na quinta-feira (27) no saguão da Reitoria da UFMG, no Campus Pampulha.

Atendendo a um chamado da Federação  de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições Federais de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra), a base do Sindicato dos Trabalhadres das Instituições Federais de Ensino (Sindifes) retoma um movimento iniciado no dia 22 de agosto, que ficou isolado pela inércia e falta de visão da Federação. A avaliação da assembleia é que a greve nacional teria mais força contra a PEC 241 caso tivesse sido chamada antes de sua aprovação na Câmara.

A categoria ainda aprovou o fortalecimento das ocupações dos movimentos estudantis da UFMG e demais instituições de sua base, assim como o estreitamento dos laços com os movimentos de defesa da Educação e da Saúde.

A próxima assembleia está marcada para o dia 31 de outubro, às 9h30, e será realizada no saguão ou na escadaria da Reitoria da UFMG, no campus Pampulha. A atividade marcará a deflagração da greve.

Direção do Sindifes se reúne com reitor da UFMG

No final da tarde de quinta-feira (27), a direção do Sindifes se reuniu com o reitor da UFMG, o professor Jaime Ramirez, para comunicar a deflagração do movimento grevista. O reitor se mostrou preocupado com a perspectiva de futuro da UFMG e disse estar aberto ao um canal de diálogo para resolver os conflitos advindos do movimento. Todas as universidades da base do Sindicato serão comunicadas, oficialmente, por meio de ofício sobre a deflagração da greve.

Ato para a Avenida Antonio Carlos

Manifestantes realizaram um protesto no fim da tarde de quinta-feira (27) em frente a portaria do Campus Pampulha da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), na Avenida Antônio Carlos, em Belo Horizonte.

A manifestação foi uma das ações do grupo que ocupa quatro prédios do campus da UFMG em protesto à aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que propõe um teto de gastos para despesas públicas como saúde e educação durante 20 anos. Para os manifestantes, a medida vai prejudicar a qualidade do ensino nas instituições federais de ensino.

 

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

RÁDIO CUT
FNDC

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE MINAS GERAIS
Rua Curitiba, 786, 2º andar | Centro | CEP 30170-120 | Belo Horizonte | MG
Fone: (55 31) 2102.1900 / 1916 | www.cutmg.org.br | e-mail: [email protected]